Reality Of Books: Resenha: Os Últimos Dias - Bela Dias

Resenha: Os Últimos Dias - Bela Dias

Sinopse: O tempo é algo subjetivo. Ele pode ser infinito para alguns e efêmero para outros. No entanto, uma coisa é certa: todos nós temos nosso tempo. E o de Raquel e Gabriel está acabando, pois ambos foram diagnosticados com leucemia. Ela tem 16 anos e ele, 6. Apesar da diferença de idade, ao se conhecerem no hospital, os dois rapidamente se tornam melhores amigos. Juntos, descobrem como aproveitar seus últimos dias, em meio a tantos tratamentos, remédios, dores, exames e olhares piedosos, tornando a dura e triste rotina do hospital um pouco mais divertida. Seja com uma coleção de pores do sol, observando formatos de nuvens, assistindo a desenhos infantis ou lendo O Pequeno Príncipe , mas, principalmente, acreditando que em todo fim existe um novo começo.

*Livro cedido em parceria com a autora Bela Dias para divulgação.



Raquel, aos 16 anos, encontra-se diagnosticada com leucemia, e a maior parte de sua rotina tem sido no hospital. Antes disso, Raquel era vista como a estranha no colégio, nunca foi de muitos amigos e nunca se identificou com a maioria das adolescentes de sua idade. Após ter desenvolvido a doenças, algumas pessoas resolvem se aproximar dela, mas logo Raquel as afasta por ter percebido que era apenas dó e não que que as pessoas olhem para ela com esse sentimento.

A protagonista tem como único e sincero amigo o pequeno Gabriel de 6 anos, que assim como ela, é diagnosticado com leucemia. Gabriel já se encontra em um estado mais crítico e seus dias estão contados, então a menina está se preparando para lidar com a perda de uma pessoa extremamente importante em sua vida, pois o garoto a vê como uma irmã assim como ela a vê como um irmão.

O livro havia me chamado atenção justamente por trazer um enredo sobre doenças, sou bem suspeita para dizer pois gosto muito desses temas retratados em livros e logo fechei parceria com a autora. Assim que recebi, fiquei surpresa com a finura do livro e logo dei inicio a leitura, quando dei por mim, já havia terminado pois são capítulos rápido e o livro contém pouco mais de cem páginas.

Ao longo da leitura, preciso dizer que senti falta de um desenvolvimento mais completo. Quando se trata de livros que abordam doenças - principalmente quando isso envolve os protagonistas - é necessário em minha opinião, uma maior descrição não só da vida dos personagens como também do ambiente. Detalhes na história foram meio escassos e isso me impediu de criar maiores laços com Raquel ou Gabriel. A autora parecia se perder no meio do enredo, em um certo momento temos uma pequena parte do diário de Raquel e aquela foi a única, ou seja, não foi algo necessário e que ficou perdido no livro.

Apesar de muitos pontos terem me incomodado, posso dizer que é uma leitura tranquila e gostosa para quem procura algo rápido. Não sei se o leitor irá se sensibilizar, isso vai de cada um, comigo não aconteceu pelo motivos citados acima, não consegui me conectar de fato com a leitura por ter sido muito breve e incompleta, mas talvez outros possam a vir a se emocionar mais.

A autora conseguiu mostrar um lado legal da protagonista: crescimento. Conseguimos perceber a mudança de Raquel e ver que ela cresceu bastante por conta da doença que carrega. Talvez essa seja uma ótima leitura para jovens que ainda estão entrando na adolescência/puberdade e ainda não estão acostumados a ler livros muito longos e difíceis, esse livro é um ótimo exemplo de começo.

22 comentários:

  1. Hey, Catharina!

    Que pena que o livro não atendeu às suas expectativas.
    A premissa é boa, mas é impossível contar uma boa história usando esse tema e com tão poucas páginas. Não dá nem pra considerar como novela, acho que se caracteriza melhor como conto.
    Eu já não sou muito fã de "sick lit", e aí ainda tem os problemas que você ressaltou, fica fácil dizer que esse livro eu não vou querer ler, não.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bom?
    Poxa, que pena que o livro não atendeu suas expectativas :(
    Gostei da sinopse e a premissa parecia muito boa! Não sou muito fã de sick-lit, então não sei se daria uma chance ao livro. Mas quem sabe mais para frente né?

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Eu nunca li um livro que tem como tema principal a leucemia! Já li livros com o tema câncer e também homossexualismo... Olhando essa capa dá muita vontade de ler e olhando a sua breve descrição da história me deu mais vontade ainda de ler esse livro, quero saber um pouco mais o que uma pessoa com essa doença senti e espero gostar também.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? poxa, triste eu o livro tenha atendido as suas expectativas!
    eu gostei da sinopse, quem sabe um dia eu não venha a ler!
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Parece ser uma leitura boa de fazer, daquelas de quebrar um ritmo intenso, tipo thrillers ou livros de fantasia que tomam nossas vidas ahaha.
    Adorei a resenha e curti a indicação.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Assim que comecei a ler a resenha, pensei que ia me surpreender com a história. Pois como você, gosto dessa temática, embora ache triste. Mas agora fiquei em dúvida por conta dos seus apontamentos. Mas talvez eu leia por ser um livro curto.

    ResponderExcluir
  7. Oi Catharina,
    Olha esse livro tinha tudo para ser um que eu quisesse ler, mas suas considerações me desanimara.
    Quando você fala que a protagonista tem leucemia, já esperava uma trama que trouxesse mais enfoque nisso e em todo processo de tratamento e tal. Me emociono muito com narrativas assim, mas acho que esse livro não séria o caso.
    Parabéns pela sinceridade na resenha.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  8. Não é bem o livro que eu gostaria de ler, confesso. Acho que a temática não tem nada haver comigo e alguns pontos que você levantou na resenha me deixaram bastante desanimada também.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie...
    Adorei sua resenha :)
    Tinha até achado a sinopse atrativa, mas, após ler sua resenha fiquei um pouco desanimada, pois, não tem nada pior do que uma falta de conexão durante a leitura, portanto, acho melhor passar a dica...
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Catharina!
    Li uns tempos atrás sobre esse livro e confesso que fiquei MUITO curiosa.
    Sua resenha me deu uma maior realidade sobre o livro. Se um dia eu tiver a oportunidade de ler o livro, irei com calma para não me decepcionar e nem me incomodar demais com essa falta de aprofundamento.
    Obrigada pela dica!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Apesar de eu não ser uma pessoa que se emociona com livros, provavelmente ficaria mexida com esse pelo fato de que a história envolve uma criança com uma doença terminal. Mas, mesmo assim, não curto muito sick-lit e realmente não leria esse livro. Acho que se for pra me deprimir, saio dos livros e vou apenas viver normalmente, sabe? hahahaha

    ;*

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Não conhecia o livro e nem a autora, mas confesso que agora fiquei muito curioso com a história. Faz muito tempo que não leio drama, principalmente dramas publicados pela Novo Século (amo os dramas deles), vou dar uma oportunidade para esse livro assim que surgir uma oportunidade, já adicionei à minha lista de desenhados, amei a resenha! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?

    Foi o meu primeiro contato com o livro. Eu fiquei bem curiosa porque amo livros rápidos e livros que abordam doenças, embora eu já tenha que me preparar pro sofrimento rs. É uma pena que alguns pontos te incomodaram, mas mesmo assim ainda estou com vontade de ler, irei adicionar na minha listinha, beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oie... Aí é tão ruim quando não conseguimos se conectar com os personagens :/
    A história do livro parece ser interessante, adoro esse tipo de livro que envolvem doenças pq eu sei que chorarei horrores lendo, mas acho que agora nao estou na vibe e alguns pontos que você levantou na resenha me desestimularam.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá tudo bem?
    Adoro livros que expressam a amizade entre os personagens e quando esse é o foco principal da história eu me delicio no decorrer das páginas. Esse livro lembra um pouco o Primeiro Amor de James Patterson, pelo fato de os protagonistas também terem se conhecido numa aula de oncologia e fazerem piadas sobre suas devidas situações. Realmente parece ser uma história que flui naturalmente e que fisga o leitor logo de primeira. Adoraria poder conhecer mais.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Que pena que deu a entender qhe a autora se perdeu no meio do livro, de fato apresentar alguma coisa que não vai ser desenvolvida futuramente é desnecessário. Não sei se leria no momento por causa desses pintos negativos e por estar saturada de leituras sobre doenças, mas vou deixar a sua dica anotada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oi! A proposta do livro está muito linda, mas lendo a resenha já fiquei com o coração apertadinho :( No momento não ando no clima de drama, porém vou adiciona-lo a lista para quando surgir a oportunidade. Gostei bastante da premissa :*

    ResponderExcluir
  18. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas a capa ate agradou... ahah Já o titulo parece bem clichezinho... Bem, e uma pena que não tenhas ostado assim muito...

    E uma pena que faltem detalhes no livro, o que e muito importante..., pelo menos a protagonista revela crescimento no livro!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  19. Adorei o fato de vc descrever o crescimento da personagem, acho que isso é um fator muito importante enquanto leio um livro. Anotei o nome e pretendo, se tiver oportunidade, ler esta obra.
    Excelente resenha.

    ResponderExcluir
  20. Oi Cath, sua linda, tudo bem?
    Que pena que a autora não desenvolveu mais a história e não deu elementos da vida dos personagens a ponto de nos conectarmos com eles. Tinha tudo para ser uma linda história entre esse garotinho e ela. Acho que não conseguiria me envolver como você. Gostei muito da sua sinceridade.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Cath,
    Quando comecei a ler a sua resenha, lembrei de já ter lido sobre o livro em outro blog, mas depois tive a sensação de já ter lido a sua resenha. Será que estou ficando doido ou tendo visões do futuro? rsrs
    O tema me interessou não só por ser sobre uma doença terminal, mas por não conter um par romântico. O amizade de Raquel e Gabriel deveria ser bem bonita e seria o ponto forte pra mim.
    Pena que o livro não aprofunda muito a relação entre eles.
    Você já leu Eu Estou Aqui, da Clèlie Avit? Acho que vai gostar.
    Beijos, André
    Garotos Perdidos || Participe do sorteio da série Stage Dive no IG do blog

    ResponderExcluir
  22. Não conhecia o livro e sua autora, mas a capa é bem bonita.

    Porém, também teria problemas com a leitura pelas mesmas razões que você citou: falta de detalhes. Não dá para se apegar com algo que você acaba desconhecendo...

    Não sei se leria, apesar do seu elogio final ao livro.

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir

© REALITY OF BOOKS - 2012. Todos os direitos reservados.
Por: SHAIRA FOTO E DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo