Reality Of Books: Resenha: O Diário de Uma Vida Perdida na Memória - Rowan Coleman

Resenha: O Diário de Uma Vida Perdida na Memória - Rowan Coleman

Sinopse: O diário de uma vida perdida na memória é a história de Claire, uma professora amada por todos e recentemente diagnosticada com Alzheimer precoce. Ela é uma mulher com uma personalidade forte e que passa ora por momentos de clareza, ora de total confusão, o que acaba impactando muito a vida de sua família. Sempre que está lúcida, Claire registra passagens de sua vida em um diário dado pelo seu marido, Greg, que vai conter o que há de mais importante como o nascimento de suas filhas, o dia que se encontrou com seu marido, a morte de seu pai etc. O mais tocante na obra é quando a protagonista, em seus vários momentos de devaneio, se encontra com um homem misterioso por quem se apaixona mesmo se sentindo extremamente culpada por ter um marido excepcional e uma família que a ama. E é aí que acontece uma emocionante reviravolta. O diário de uma vida perdida na memória é uma obra envolvente, excepcional e doce e que foge do dramalhão. Conseguimos, ao mesmo tempo, amar e nos enfurecer com a protagonista por estar cometendo tantos erros, o que nos faz esquecer por vezes que ela na verdade tem Alzheimer e está apenas agindo como se nada estivesse errado.
*Livro cedido pela Editora Record para divulgação. 

Claire é uma professora muito feliz e satisfeita com sua vida, pois tem duas lindas filhas e um marido muito amoroso e querido. Recentemente e foi diagnosticada com Alzheimer precoce e sua vida já não está mais tão feliz assim. Sua mãe foi morar com a família para ajudar nessa nova etapa na vida de todos.


Caitlin, filha mais velha de Claire está tentando lidar da melhor forma com a situação, mas precisa muito conta algo para sua mãe, assim como sabe que ela tem algo para lhe contar. Precisa muito voltar para a universidade e a sua vida, mas não sabe como fazer isso, pois não quer abandonar sua mãe, mesmo consciente que ela está cercada de pessoas.

O livro é narrado ora por Claire, ora por Caitlin, ambos em primeira pessoa. Entre um capítulo e outro, temos algumas lembranças da família, que é escrita no livro da memórias, que todos estão usando para Claire poder guardar e reler daqui um tempo
"Mas é muito mais fácil falar que fazer, não é? Ser madura e racional. Saber quando uma coisa acabou mesmo - especialmente se não tiver acabado para nós. Eu tinha a impressão que alguém não poderia demonstrar sentir tanto por outra pessoa num minuto, e no seguinte tudo aquilo ter desaparecido. Isso simplesmente não me parecia possível nem apropriado. O amor não é algo que vai e vem, é? Não é algo que quando reduzido á sua essência deve sempre ser verdadeiro? Eu sempre achei que seria assim quando me apaixonasse, e então aconteceu e foi uma droga."

Sabe quando começamos um livro e quando nos damos conta já estamos completamente apaixonados pela escrita da autora e pela história maravilhosa que a autora criou? Foi o que aconteceu comigo lendo O Diário de Uma Vida Perdida na Memória. Temos um enredo que aborda como tema principal a família, além do Alzheimer. E esses dois temas juntos, foram capaz de me deixar com os olhos marejados em inúmeros momentos.

A leitura me fez refletir sobre essa doença que atinge tantas pessoas, e imaginar como é lidar com isso, pois não só a pessoa que foi diagnosticada sofre, mas a família e todas as pessoas ao seu redor. A autora nos mostrou como a memória realmente falha nos pontos mais irrelevante até os mais importantes, nos mostrou o sofrimento, mas também a união e os momentos bons que ainda restavam a Claire.

Eu queria muito entrar nesses livro e abraçar cada membro daquela família pois todos conseguiram me cativar como personagens não conseguiam há tempos, pois foram bem construídos. E também outros personagens que foram aparecendo durante a leitura e rapidamente conquistaram meu coração.

O que tenho a dizer sobre esse livro é apenas: LEIAM. Sério gente, leiam, com certeza está entre as melhores leituras do ano.

21 comentários:

  1. Gente, eu fujo de livros assim porque é muito drama e eu me envolvo demais.
    Mas, acho bacana histórias que abordam Alzheimer e outras doenças... Como a família lida com isso porque diariamente tem várias famílias assim.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá Cat, não sou tão fã assim de livros dramáticos e tento evitá-los um pouquinho, sou mais fã de livros de ficção científica, terror, suspense ... Ou seja, prefiro um Stephen King do que uma Nora Roberts por exemplo kkk

    Bjs,
    Túlio.
    http://leitoresdivergentes1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Livros de drama me afetam muito! Eu sempre pego uma ressaca literária muito forte depois e fico olhando pro nada com o coração na mão.
    Adorei saber sobre o que o livro se trata, mas agora estou preferindo leituras mais leves.
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Catharina.
    Eu ainda não conhecia esse livro. a capa é linda e a sinopse muito atrativa. Eu li Alzheimer ali e já me deu um aperto no peito porque estou vivendo isso aqui em casa com meu pai. Ele já tem faz uns 3 anos, mas esse ano ele piorou muito. Ele não lembra mais da nossa casa e quer por que quer ir para a casa dele. É muito difícil passar por isso, por isso acho que o livro é uma boa pedida.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Ola Cat lindona, menina só de ler a premissa já me encantei, não deve ser fácil estar com essa doença, não se lembrar das pessoas de momentos, e acredito que toda a força da família é de extrema ajuda, assim como a paciência. Não conhecia o livro, já vou procurar para comprar. beijos


    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Muito bacana!!!! Sua resenha me fez lembrar de um filme que assisti há pouco tempo "para sempre Alice" que é a adaptação de um livro com mesmo título. A história é muito parecida com a deste livro. Emocionante também. Acho que você pode gostar.

    Este já anotei aqui na minha lista de desejados! =D
    Um beijinho pra ti flor!

    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  7. Oi Catharina!
    Nossa, adorei a resenha!
    Uma das melhores leituras do ano? Com certeza merece ser lida...
    Achei muito interessante e já estou curiosa para saber o que vai acontecer!
    Bjos

    Every Little Book

    ResponderExcluir
  8. Oi!!!
    É ótimo quando um livro nos envolve desta forma e tirar um ótimo aprendizado.
    Ele me fez lembrar do filme como se fosse a primeira vez.

    Parabéns pela resenha.

    Beijos, Carla Fernada

    ResponderExcluir
  9. Meu Deus que livro, amo livros assim que tem a família! Não é fácil passar por momentos assim difíceis, Não conhecia o livro e anotei a dica!

    Beijos
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Fico pensando no quanto deve ser complicado para as pessoas que tenham algum parente com essa doença. Acho que esse livro deve ser super sensivel né? Se você ficou bem emocionada, imagine como eu devo ficar? Muito obrigado pela dica!

    bju
    http://ventoliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não conhecia o livro. Mas a história parece ser muito emocionante. Falar de uma doença tão dura e cruel é muito complicado.
    Vou anotar a sua dica.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Lembrei muito de Para Sempre Alice, que eu achei lindo demais, já estou anotando na minha lista

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Cat, primeira vez aqui, amei seu blog lindo e bem organizado, sobre a resenha e esse lançamento parece ser daqueles livros que arrancam muitas lágrimas de emoção, eu esse ano devido alguns pts na minha vida deixei de lado leituras dramáticas pelas de terror e suspense... Mas ano que vem com certeza ele entra na minha lista. Beijos.

    ww.clubedolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá! Não sou fã do estilo, mas achei muito bonita a estória, mas com uma carga emocional bem grande né.

    Tenho um pouco de receio de ler esse estilo porque meio que me derruba sabe....
    Tua resenha está ótima!!!

    bjs

    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
  15. Olha, o único livroque li com essa temática foi "Diário de Uma Paixão". Vou colocar aqui na minha listinha, espero poder ler em breve.
    Gostei muito da sua resenha, você parece ter se envolvido bastante com o livro e gosto muito quando isso acontece.

    Beijooos;**

    http://www.paixoniteliteraria.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Que premissa forte! Preciso dele já! Eu já me envolvi com essa família só de ler sua excelente resenha, imagine então se o leio! Gosto de histórias assim, com romance mas também com situações que podem acontecer com qualquer um de nós.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Esse livro parece ser bastante singelo. Emocionante, mas sem apelação. Sentimental e reflexivo pelo que é. Fiquei bastante interessada.
    Beijos
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi Cat, sua linda, tudo bem
    Essa história me lembrou de Para Sempre Alice. As pessoas não dão muita atenção para essa doença, mas eu acho ela devastadora: se coloque no lugar da pessoa, um dia acordar não sabendo onde está, nem quem são aquelas pessoas que estão cuidando dela, deve ser assustador. Só por isso, acho que o livro vai acabar comigo. Parece ser lindo, vou preparar os lencinhos (pois vou chorar muito) e vou ler com certeza. Sua resenha ficou ótima!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá Catharina,
    Adorei sua resenha. Ainda não conhecia o livro, mas achei a premissa fascinante.
    Essa doença é cruel, sei porque tenho duas amigas com mães assim e acho que minha avó está ficando. Tenho certeza que esse livro vai me destroçar, mas estou sentindo necessidade de ler.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  20. Olha primeiramente quero te dar os parabéns, porque sua resenha ficou muito bem escrita. Adorei, mas eu sinceramente não me senti atraida para ler esse livro não. Eu acho legal ele falar sobre a doença e tudo mais até porque a pessoa passa conhecer melhor a situação que um ser humano pode passar, mas eu sinceramente não curto muito livro assim. Acho que eu fico muito impressionada rs

    Mas mesmo assim é bem legal para quem gosta do gênero
    e quer saber um pouco mais sobre a tal doença.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/11/resenha-amor-em-jogo.html

    ResponderExcluir
  21. Oiee.

    Já vi várias resenhas dessa obra e quero muito ler, pois a forma como escreveu sua resenha me fez querer ainda mais, pois obras que ns fazem querer abaraças as personagens são sempre maravilhosos de ler

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir

© REALITY OF BOOKS - 2012. Todos os direitos reservados.
Por: SHAIRA FOTO E DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo