Reality Of Books: Resenha: As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

Resenha: As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky



Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.
Charlie é um adolescente de 15 anos, solitário desde que seu melhor amigo suicidou-se. Mora com os pais e a irmã e escreve cartas ao um amigo não identificado no livro. Sem grandes acontecimentos ao seu redor, ele divide com a gente seu dia a dia, seus sentimentos e pensamentos, tudo através das cartas.

Apesar de sua vida ser monótoma e parada, as cartas são bem legais e cheias de acontecimentos e sentimentos. Charlie entrou para uma nova escola desde que mudou-se de uma casa antiga e estava totalmente sozinho se não fosse pelo seu professor Bill, um professor que o incentiva muito ler e que acredita no garoto.

"Se alguém gosta de mim, eu quero que goste de mim de verdade, e não pelo que pensam que eu sou. E não quero que carreguem isso por dentro. Quero que mostrem para mim, para que eu possa sentir também."

Quando Charlie conhece Sam e Patrick, não se sente mais assim tão sozinho, sua vida muda bastante por causa dos novos amigos que são meio irmãos. Ele passa a frequentar festas, conhecer novas pessoas, ter novas experiências e se sentir um garoto mais normal pela primeira vez na vida. O legal do livro é ver como Charlie cresce ao lado de seus novos amigos e passa a aprender a ser uma pessoa sociável e menos cabisbaixa.

O livro foi realmente tão bom quanto eu esperava. Antes mesmo de ler, eu já sabia que ele se tornaria um dos meus favoritos, e acabou se tornando. É uma história que trás uma simplicidade e tanto mas que com o tempo, vemos que a história de Charlie não é tão simples assim. Foi lindo como o autor nos apresentou algo tão contemporâneo e típico mais de uma forma sensível e diferente.

A narrativa é gostosa e fácil do início ao fim. Impossível não pegar afeto com os personagens e não se identificar em algum momento com Charlie. Eu o adorei, um dos melhores personagens que tive a honra de conhecer, Charlie ficou marcado em mim por dias, minha vontade era de entrar no livro e ficar ao seu lado nas horas que eles precisava e não precisava.

"Eu queria dizer que as coisas estão melhores, mas infelizmente isso não é verdade."

Foi uma leitura que nos apresenta muitos descobrimentos e mudanças que ocorrem com muitos adolescentes e o jeito que o autor transmites suas mensagem é sensacional, por mais que tenha feito um personagem triste e carrancudo, não foi uma leitura maçante e chata, muito pelo contrário, conseguimos torcer do inicio ao fim para que Charlie seja uma pessoa feliz.

Antes de ler ao livro, assisti ao filme, o que me arrependo, pois queria muito ler o livro antes. Mesmo assim, amei o filme também, os personagens foram super bem escolhidos e interpretados. Foi uma boa adaptação, claro que o livro é milhões de vezes melhor, o autor soube transmitir os sentimentos do personagem muito bem, o legal do filme é que os produtores conseguiram quase o mesmo, pelo menos foi assim comigo.

“Dois irmãos cujo pai era um alcoólatra mau. Um irmão se tornou carpinteiro quando adulto e nunca bebia. O outro terminou sendo um bebedor tão mau quanto o pai. Quando perguntaram ao primeiro irmão por que ele não bebia, ele disse que depois que viu o que isso tinha feito ao pai nunca pegaria o mesmo caminho. Então, eu acho que somos o que somos por várias razões. E talvez nunca conheçamos a maior parte delas. Mas mesmo que não tenhamos o poder de escolher quem vamos ser, ainda podemos escolher aonde iremos a partir daqui. Ainda podemos fazer coisas. E podemos tentar ficar bem com elas."

9 comentários:

  1. Olá! Simplesmente amo "As Vantagens de ser Invisível"! *-* Li o livro bem antes de ser lançado o filme, e simplesmente amei, me identifiquei com o protagonista e até hoje a história não sai da minha cabeça. Gostei pra caramba do filme, achei uma adaptação digna, mas o livro ainda é o livro <3

    É um dos meus livros favoritos e de longe um dos que mais me fez refletir sobre a minha própria vida.

    Até hoje eu sofro pra achar alguma edição na capa antiga pra comprar, é linda ;-;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal... É uma história maravilhosa mesmo, ficou na minha cabeça também. Adoro o Charlie.
      Beijos.

      Excluir
  2. Oi Catharina, tudo bem?
    Morro de vontade de ler este livro! E em breve, vou finalmente lê-lo! Ainda bem que não assisti ao filme, pois pretendo só fazer isso depois que tiver lido o livro ;)
    Adorei a resenha!

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem e você?
      É sempre bom ler o livro primeiro. Recomendo o livro e o filme, os dois são ótimos ;)
      Beijos.

      Excluir
  3. Oi Catharina!
    Só posso dizer que é meu favorito dos favoritos dos favoritos dos favoritos até que apareça um que mexa mais comigo. E eu assisti ao filme primeiro, acredita? E ainda assim consegui me surpreender com o livro. Amor demais.

    http://roendolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, o meu também hahahaha. Também assisti o filme primeiro e adorei, achei muito legal kkk.
      Beeeijos.

      Excluir
  4. Oi cat li o livro as vantagens de ser invisivel...E me apaixonei pelo Charlie..Do começo ao fim o livro nos prende..SO que ainda não assisti o filme...mas vou assistir sim(rsrsrsrr)
    beijocas adorei o blog
    http://bookmoda123.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bom?
    Esse livro está na minha categoria de livros que todos leram e amaram, mas que eu odiei. Não consegui sentir nada lendo a história do Charlie e achei a narrativa sem grandes atrativos. Eu sei que o desfecho foi intenso, mas confesso que nunca consegui compreender porque todos amam esse livro. Que bom que foi uma leitura bacana para você.
    beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá... tudo bem??
    Nunca tive vontade de ler o livro rs.. tá falando de verdade fiquei com uma pequena vontade quando assisti o filme, mas foi algo momentâneo e que passou rapidamente rs... Eu gostei do filme e preferi ficar nele, a história do livro não me chama atenção.... de qualquer forma que bom que pra você a leitura fluiu e você curtiu... xero!

    ResponderExcluir

© REALITY OF BOOKS - 2012. Todos os direitos reservados.
Por: SHAIRA FOTO E DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo